Ir direto para menu de acessibilidade.

ConectaIF - Faltam

Contagem Regressiva
Página inicial > Conecta IF 2017 > Notícias Gerais > Semana de Produção Científica > Café com Ciência: Educação em Direitos Humanos
Início do conteúdo da página
Semana de Produção Científica

Café com Ciência: Educação em Direitos Humanos

  • Publicado: Sexta, 22 de Setembro de 2017, 19h51
  • Última atualização em Sexta, 22 de Setembro de 2017, 20h13
  • Acessos: 588

O professor do Campus São Sebastião do Instituto Federal de Brasília (IFB) Jefferson Sampaio expôs, no Café com Ciência, uma palestra com o tema “Educação em Direitos Humanos”. Com uma linguagem simples, objetiva e explicativa, o professor iniciou o debate com a pergunta “o que é direitos humanos? ”. Com uma visão além dos preceitos normativos.

Durante o encontro, Jefferson afirmou que precisamos ouvir os movimentos sociais para construir as políticas públicas que integrem a dignidade humana e interculturalidade e, para isso, é necessário a equidade desses grupos sociais.

O objetivo da criação dos IF´s, além de seguir as normativas da lei, engloba a inovação, educação com qualidade igualitária para os menos favorecidos. O professor fez uma comparação dos direitos humanos e criação das escolas técnicas no início de 1909.

Em sala de aula, os IF’s trabalham as potencialidades do estudante, além do curso técnico escolhido, onde os alunos possam ter possibilidades de crescimento intelectual, social e criticidade. A formação cidadã é dprioridade para que possam lutar pelos direitos humanos de forma consciente. O aprendizado deve ser o fazer para o reflexivo.

A educação é formal, não formal, contextualizada, problematizadora, que possa valorizar a diversidade humana, inclusiva, libertadora e emancipadora, que trabalhe a autonomia, o coletivo, possibilite a superação dos cenários de violência e exclusão social. Pregar uma educação para a vida, conforme citação do autor Bittar “Educar em Direitos Humanos é educar para a prática, para a ação, como prática da liberdade e como ação livre. ”

Segundo Jefferson, na metodologia, o professor deve utilizar possibilidades de atuação pedagógica, mediações intencionais, intervenções diretas e dialógicas, liberdade como princípio educativa, reinvenção além de padrões básicos do fazer educacional. Ação docente com foco na formação em direitos humanos: avaliação e educação dialógica. A liberdade refere-se a criação, participação e pensamento. E com conteúdo de vários aspectos sociais: economia solidária, seguridade social, cotas, inclusão social, estatutos, direitos moradia, esporte e lazer, criança, mulheres entre outros.

O aluno adquire uma visão de novas perspectivas tanto no sentido individual como no coletivo. O curso técnico não é apenas um curso de formação para a mão de obra, mas uma ferramenta de transformação do pensamento crítico, político e social.

Fim do conteúdo da página