Notícias

ConectaIF 2019 discute a ressignificação dos eventos em Brasília

publicado: 30/08/2019 12h54, última modificação: 30/08/2019 15h15
WhatsApp Image 2019-08-30 at 12.53.46.jpeg

A programação no ConectaIF deu uma atenção especial para o mercado de eventos em Brasília nesta edição. Atualmente, o Instituto Federal de Brasília (IFB) oferta oportunidades em formação profissional de ensino médio integrado em Eventos e também de curso superior na área, ambas acontecem no IFB/Campus Brasília. Além disso, há oportunidades no setor com a formação de profissionais nos eixos tecnológicos de Gastronomia, Hospitalidade e Lazer, no IFB/ Campus Riacho Fundo.

O Conexão Empresarial recebeu na tarde do dia 29 de agosto, quinta-feira, duas palestras voltadas para a temática, com a participação do Pickinik Festival de Economia Criativa e com Brasília, Capital do Empreendedorismo Criativo.

O Pickinik Festival, que volta ao ConectaIF pela segunda vez, reuniu, no último festival, em suas atividades em Brasília, cerca de 300 expositores com perfil de microempreendedor individual (MEI). De acordo com o idealizador do festival, Miguel Galvão, a empresa emprega por volta de 200 pessoas na produção do evento. “Para trabalhar com a gente é importante criatividade, bondade e brilho no olhar. Buscamos reunir pessoas engajadas no nosso evento, que tenham motivação, flexibilidade, dinamismo e proatividade. Evento muda a todo momento e precisamos estar aptos a trabalhar com essas mudanças“, comentou.

Outra palestra sobre a temática “Brasília, Capital do Empreendedorismo Criativo” foi ministrada por Glauco Roja, que apresentou dados sobre o mercado de eventos da cidade. Outra experiência na área de Eventos aconteceu na Roda de Conversa no ConectaIF com o empreendedor Sandro Biondo, do Ocupação Contém, que apresentou uma proposta inovadora de ocupação de espaços públicos na cidade e fez um valioso balanço para os alunos. “Gostei muito de estar com os estudantes e professores do Instituto nesta semana. Fiquei muito feliz com a oportunidade”, declarou, satisfeito.

O movimento envolve uma nova dinâmica na cidade, que inclui gastronomia, food trucks, cenografia, entretenimento e atendimento. A Diretora de Comunicação Social do Instituto Federal de Brasília (IFB) e professora de Eventos do IFB, Sandra Branchine, acredita que as discussões durante todo o dia foram extremamente significativas para a formação dos estudantes. “Daqui para frente novas parcerias devem surgir com a aproximação dos coletivos na cidade. É muito importante esse viés em eventos — como ferramenta da área de Comunicação — que traz uma visão sob a ótica da economia criativa”, comentou Sandra.